Notas de Produção 2015

A qualidade impressionante das uvas deste anos apanhou toda a gente de surpresa. Não tivemos condições climatéricas que nos fizessem prever um grande ano mas acabámos por ficar bem satisfeito com as belas uvas que nos entraram pela adega. O inverno e primavera foram secos, com muita pouca chuva, sendo este estado de tempo estável favorável a uma boa floração, pelo que foi previsto desde sempre uma produção abundante (uma óptima notícia depois de dois anos de baixa produção).

O verão foi quente com muito pouca chuva e trovoadas, com excepção de uma grande trovoada em maio. Portanto em agosto, as nossas videiras encontravam-se em stress hídrico, principalmente as mais novas com raízes menos profundas, sendo que as suas folhas começaram a escurecer. Felizmente, as uvas resistiram bem a tudo isto. Iniciámos o corte das uvas brancas no meio de agosto, sendo que o Jorge Moreira ficou particularmente satisfeito com as mesmas.