Notas de Produção 2016

Tal como o resto da Europa, a primavera e o início de verão foram frescos e húmidos. O lençol freático foi restabelecido. A floração atrasou-se um pouco, pelo que tivemos que estar atentos a possíveis ataques de míldio. Seguiu-se um verão muito quente e seco, com muito pouco vento - o que é incomum, nomeadamente nos finais de tarde. Sem grandes chuvas ou trovoadas até 12/13 de setembro, acabou por ser (surpreendentemente) o tempo húmido do início do ano a ajudar o desenvolvimento saudável da vinha. Apenas as videiras mais jovens, com raízes ainda pouco fundas sofreram com as condições climatéricas.

O frio e humidade que se fizeram sentir na primavera atrasaram a vindima em pelo menos duas semanas. Tentámos colher algumas uvas no início de setembro - em primeiro lugar as uvas brancas, seguidas das tintas, mas na realidade apenas no dia 19 iniciámos a vindima "a sério." Com uma grande equipa fomos capazes de colher a maior parte das uvas da Quinta de Bandeiras em 4 dias!